Me sentir livre do vaginismo não tem preço!

Oi pessoal! Hoje temos um depoimento muito especial de uma paciente que escolheu esperar o casamento para perder a virgindade. Infelizmente a lua de mel não foi como eles esperavam, a dor na relação apareceu e atrapalhou tudo.

O tempo passou mas a dor na relação não. Tudo mudou quando ela tomou coragem e procurou ajuda especializada. Hoje ela recebe alta para uma vida sexual saudável e sem dor!!!

Parabéns querida! Seja feliz!! Vocês merecem!

A Dra Daniela, parabéns!! Essa equipe é demaissss!!!!

love-1731755_1920

Tenho 33 anos e sou casada a 10 anos. Cresci numa família cristã, numa religião onde o sexo antes do casamento é considerado pecado, e talvez por isso, sem informação ou conversa sobre o assunto.

Devido a minha educação, esperei pelo casamento para iniciar a vida sexual, aos 23 anos. Namorei com meu esposo durante 3 anos, foi ótimo e tudo indicava que teríamos uma relação sexual maravilhosa, mas… a lua de mel foi um horror. Na noite de núpcias não conseguimos ter relação com penetração, mas imaginei que era por estarmos ansiosos ou até por estarmos cansados da festa. O problema é que fizemos diversas tentativas durante a viagem e nada de penetração. Voltei muito triste e preocupada, pois não entendi o que estava acontecendo. Fui a ginecologista, expliquei o que havia ocorrido, mas não fui compreendida e nunca mais tive coragem de ir a uma consulta.

O tempo se passou e todas as tentativas continuavam sendo frustradas. O medo de sentir dor, já me fazia sentir dor antecipadamente e quando tentávamos a penetração era como se tivesse uma barreira, minhas pernas endureciam involuntariamente e por mais que eu tentasse relaxar, não conseguia. Por diversas vezes esperava meu esposo dormir e me acabava em choro (não queria que ele percebesse meu sofrimento e até desespero) pois me sentia inferior em relação a outras mulheres e via meu sonho de ser mãe praticamente impossível de ser realizado.

Um dia muito angustiada, comecei a pesquisar na internet sobre o assunto e encontrei um vídeo da Dr. Debora sobre o Vaginismo e vi que podia ser o meu problema, mas me recusei a aceitar que tinha a disfunção porque afinal, em meio a tantas mulheres por que logo eu ia ter? Bobagem minha… mal sabia que era isso mesmo! Por vergonha guardei a informação pra mim, nem comentei com meu esposo. Passaram-se uns dias, meu esposo também pesquisando na internet leu sobre o Vaginismo e veio conversar comigo, na tentativa de me ajudar, mas a vergonha de assumir o meu problema me fez adiar a busca pelo tratamento por anos. Assisti ao vídeo diversas vezes (perdi as contas), mas ficava imaginando como seria entrar no consultório e contar que com anos de casada ainda era virgem. Faltava coragem.

Num determinado final de sábado, assistindo ao mesmo vídeo, tive a ideia de pesquisar no Instagram sobre o assunto e encontrei o perfil da clinica. Eu li todos os depoimentos, e quanto mais eu lia, mais me identificava, pois tudo que li era muito real pra mim, meus olhos marejaram, deu um nó na minha garganta e comecei a chorar porque percebi que eu não estava sozinha, eu não era a única, e como para todas aquelas mulheres, também tinha uma solução para mim! Na hora enviei uma mensagem por WhatsApp e a Juliana me respondeu super rápido e agendei a consulta de avaliação com a Dr. Debora. A partir desse momento, uma paz e tranquilidade tomou conta de mim, pois eu tinha certeza que meu problema seria resolvido. No dia da consulta fui com o meu esposo, mas não deixei ele entrar na clínica, pedi para ele ficar no carro. Lembro como se fosse hoje, quando entrei na recepção fui atendida super bem e na hora da consulta a Dr. Debora me esperou na escada com uma sorriso no rosto que fez toda a diferença. Ela me atendeu, foi muito atenciosa, ouviu  o que eu tinha a dizer de forma tão natural, perguntou pelo meu marido e me falou que seria muito bom eu deixar ele assistir as sessões também, me examinou calmamente e me diagnosticou com vaginismo leve. Explicou como seria o tratamento e me indicou 10 sessões, podendo pedir mais 2 sessões. Escolhi fazer o tratamento com a Dr. Daniela Aurelio que com toda calma e competência conduziu as sessões super bem, sempre explicando sobre os exercícios (realizados na clinica e em casa) e sobre o meu corpo, transmitindo  muita confiança e esperança! No total foram 11 sessões. Na 9º sessão fui liberada para fazer exames ginecológicos e consegui fazer sem sentir nenhuma dor e na 10º sessão fomos liberados para ter relação e foi tudo muito bem, conseguimos ter penetração total!

Hoje agradeço muito ao meu esposo por sempre ter estado ao meu lado, a Deus por ter preparado uma equipe tão competente para ajudar mulheres que passaram pelo mesmo que eu e especialmente a Dr. Daniela por ter feito a diferença na minha vida.

Me sentir livre do vaginismo e ver a possibilidade de ser mãe tão perto de se realizar não tem preço! Vale qualquer investimento financeiro e de tempo!

Às fisioterapeutas…

Dia 13 de outubro é celebrado o Dia do Fisioterapeuta, mas para mim… a profissão de vocês será valorizada e comemorada todos os dias!!! Vocês fazem a diferença

O que é Vaginismo – Sintomas, Causas, Diagnóstico e Tratamento

Saiba +

Vídeos - Conheça mais sobre Vaginismo e Dor na Relação

Saiba +