Vocês não estão sozinhas!

Oi gente,

Aquele depoimento que faz a gente se emocionar! Palavras sinceras que saem do coração!!! ❤ Tenho muito orgulho destas minhas pacientes … elas superam o medo e fazem questão de vir aqui encorajar outras mulheres a também buscarem ajuda!!! Muito obrigada!!! 😊

Obrigada também a Dra Daniele por ser esta profissional tão querida e dedicada! 😘

people-2567915_1280

Tenho 21 anos, sou da capital de SP e minha história com o vaginismo começou quando eu tinha por volta dos meus 15 anos. Eu e meu namoradinho da época tentamos várias vezes a tão sonhada penetração, mas eu sentia muita dor e tinha a impressão de que havia uma “parede” no meu canal. Nas primeiras vezes pensei que era por conta do nervosismo e também pelo fato de nós dois sermos inexperientes, mas se passaram 2 anos e nós ainda não tínhamos conseguido. Eu nunca falei disso com ninguém, morria de vergonha. Se minhas amigas perguntassem eu mentia dizendo que já tínhamos transado.

Quando terminei o ensino médio, meu namoro também acabou, mas não por conta do vaginismo (que eu ainda nem sabia o que era), e sim porque as ideias já não batiam mais e nós tínhamos objetivos diferentes na vida. Pois bem, alguns meses se passaram e eu entrei na faculdade. Nossa! Conheci muita gente legal, e pensei: “Será que agora vai?” rs. No tempo que estive na faculdade eu saí com alguns meninos, mas todas as vezes que tentei fazer sexo eu sentia dor e cada vez que tentava parecia que era pior que a anterior.  Sempre a mesma sensação de que não cabia um pênis dentro de mim, a dor e a ardência insuportável faziam com que eu me contorcesse toda vez que tentava penetração.

Depois de um tempo com várias tentativas com rapazes diferentes, eu me fechei totalmente para qualquer tipo de relação. Sempre senti que eu era a única a ter esse tipo de problema, e como sou muito tímida não conseguia falar disso com ninguém. Em 2017 eu já estava cansada e resolvi pesquisar sobre problemas com dor na relação. Eu passei dias pesquisando mas não encontrei nada que se encaixasse no que eu sentia, até que assisti um vídeo da Dra Débora Pádua falando sobre Vaginismo, fui mais a fundo no termo e depois de ver os sintomas, eu chorei lendo os depoimentos porque eu me identifiquei com praticamente todos! Eu finalmente havia encontrado uma luz no fim do túnel e pela primeira vez não me senti sozinha!  Mas tinha um outro problema: Eu tinha medo, então não tive coragem de marcar uma consulta de avaliação, passou cerca de 1 ano e meio, eu só lendo os depoimentos e vendo os vídeos da Dra Débora.

Em agosto de 2018 eu comecei a namorar o meu atual namorado. Ele sempre foi muito carinhoso comigo, sempre me respeitou e nós nunca tentamos penetração porque ele teve medo de me machucar. Passaram-se 3 meses e eu já estava agoniada com toda a situação. Eu tinha a solução para os meus problemas nas minhas mãos, mãos não fazia nada por medo. Foi aí então que conversei com o meu namorado e disse que queria procurar ajuda. Ele me deu total apoio, inclusive para conversar com a minha mãe sobre tudo isso, porque até o momento ninguém mais sabia além de nós dois. Marquei minha consulta de avaliação para o dia 03/12/2018 e foi a melhor coisa que eu já fiz na minha vida!

Eu amei a clínica do começo ao fim, a Dra. Débora foi um amor, totalmente cuidadosa ao me ouvir e também no toque. Eu me senti maravilhosamente bem em toda a avaliação e senti que poderia resolver toda aquela tormenta.

A Dra. Débora me passou 12 sessões, podendo pedir mais 3. O meu tratamento foi realizado pela Dra. Daniele Moreira, sem dúvida nenhuma a melhor pessoa que já conheci na minha vida. Desde a 1° sessão sempre muito carinhosa e alegre, comemorava comigo a cada evolução. Eu fazia todos os exercícios todos os dias, assim como a Dra. Dani pedia, e a minha evolução foi incrível! A cada sessão eu saía mais feliz e mais confiante de que todo o pesadelo do vaginismo, aos poucos, estava saindo da minha vida. Na 10° sessão eu tive a liberação para realizar meus exames ginecológicos, e consegui fazer sem nenhum problema! Fiquei super feliz e sem acreditar que foi possível. E então, na 12° sessão fui liberada para relação. Eu não cabia em mim de tanta felicidade, foi tudo maravilhoso!  Eu finalmente consegui e não senti dor alguma, até chorei de felicidade!

Eu agradeço imensamente a Dra. Débora e toda sua equipe, foram literalmente a salvação da minha vida. E agradeço especialmente a Dra. Daniele, que do começo ao fim sempre me passou muita confiança, me explicava tudo certinho e não me deixava com dúvida alguma. A luz que você tem dentro de si mesma é imensa e é capaz de iluminar essa cidade inteira!

Meninas! não tenham medo, não se reprimam e busquem ajuda! Vocês são mais fortes do que imaginam. A nossa força de vontade pode nos levar aonde nós quisermos chegar, e se por acaso desanimarem, não se esqueçam: Vocês não estão sozinhas!

O que é Vaginismo – Sintomas, Causas, Diagnóstico e Tratamento

Saiba +

Vídeos - Conheça mais sobre Vaginismo e Dor na Relação

Saiba +