Engravidei antes de começar o tratamento de Vaginismo!

Oi pessoal,

Hoje o depoimento emocionante deste casal! A gente ama receber depoimentos dos maridos!!! 😊❤

Eles descobriram o Vaginismo na lua de mel! Ao longo do caminho passaram por vários profissionais até chegarem aqui. Já estavam céticos. Chegaram a pensar que o problema não teria solução! Mesmo assim vieram para uma consulta de avaliação e o tratamento proposto foi de 10 sessões e na semana do início do tratamento, a notícia: ela ava grávida! O tratamento teve que ser adiado, mas você pensam que eles desistiram? Não! Após o nascimento do bebê, eles retornaram e deram início ao tratamento. E agora? Recebem alta!!!

Leiam! É de se emocionar! 😍

holding-hands-918990_1280

Depoimento dela

Tenho 27 anos de idade, sou casada há 5 anos e tenho um bebê de 10 meses. Sou cristã, fui ensinada desde menina sob princípios cristãos dos quais nunca me desviei, e assim, recebi a devida orientação de que o sexo deveria ser praticado e desfrutado apenas no âmbito do casamento. Eu segui à risca a tão séria orientação. Ocorre que após o casamento, na lua-de-mel, no momento certo e permitido eu e meu marido não conseguimos a penetração. Pensamos que era por conta do nervosismo, da ansiedade, ou simplesmente – na minha cabeça – porque eu não tinha feito da forma correta.

Bom, as tentativas foram inúmeras e a cada dia de “fracasso” a frustração foi aumentando. Conversei com meus pais sobre o assunto. Minha mãe disse que eu deveria ter calma que iria acontecer. Eu comecei a pensar que era impossível, pois na minha percepção era como se houvesse um “tampão”; um “obstáculo” em mim que impedia a penetração a qualquer custo. Meu marido sempre foi muito compreensível e amoroso, mas eu comecei a ter vergonha dele e pouco deixava ele me tocar.

Nesta fase meu marido me incentivou a ir ao ginecologista para que através de uma avaliação tivéssemos um parecer profissional. Fomos a uma ginecologista conhecida no nosso meio. Chegando lá ela me diagnosticou com o vaginismo e passou uma série de cremes e óleos internos para que eu aplicasse um dia sim outro não. Nos dias livres eu deveria tentar a penetração. Eu voltava nela para avaliação de 15 em 15 dias, contudo, nada mudava e a frustração aumentava. Ela afirmou que eu deveria tomar vinho para relaxar, e que se esse problema não fosse vencido eu não engravidaria tão cedo. Péssimo incentivo!

Fui há outro ginecologista que me encaminhou para uma psicóloga. Sobre o vaginismo não encontrei respostas para o problema, mas sobre me aceitar e me entender melhor ajudou em muito. No meio desse processo, sabendo agora do meu diagnostico comecei a procurar na internet e em livros sobre o assunto. No meio dessa pesquisa, agora já com três anos de casamento, achamos a clínica Debora Pádua e nos identificamos muito com os depoimentos. Marcamos uma avaliação e fomos.

A Drª Debora nos atendeu perfeitamente; nos explicou tudo; me examinou; tirou nossas duvidas e ela finalmente nos compreendeu tirando um peso das nossas costas dizendo: “Você não sente dor porque quer. Isso não é um “botão” que você automaticamente desliga”. Ela nos recomendou 10 sessões. Contudo, na semana da nossa primeira sessão eu descobri que estava gravida e não podia assim realizar as sessões.

A gravidez sempre foi nosso sonho, mas com ela vieram exames e processos que alguns médicos de plantão não deram muita atenção por eu ter o vaginismo. Sofri muito preconceito quando tinha que relatar aos médicos e técnicos que me atenderam que eu tinha vaginismo. Uma médica até me fez sangrar com um procedimento grosseiro que ela realizou em mim.

Depois do nascimento do nosso filho, o meu esposo resolveu me incentivar novamente. Foi quando marcamos uma nova avaliação e começamos nossas sessões com a Drª Rose.

Bom, a Drª Rose nos acolheu tão amorosamente; foi psicóloga; pediatra para o nosso filho (Rsrsr), mãezona pra me dar bronca quando desanimei no meio do tratamento, enfim. Não poderíamos encontrar alguém melhor para nos ajudar em tão dolorosa e longa jornada.

Sobre o tratamento, fizemos as lições de casa, e a cada dia vimos o progresso, e no final, CONSEGUIMOOOSSSSS…. Gente, eu realmente fiquei “CURADA”. Agora sim uma mulher completa.

Obrigada Drª Debora por criar um método pensando em nós, no nosso sofrimento que não era meramente psicológico. Obrigada por nos levar a sério. Obrigada equipe perfeita da clínica. Nós nos sentíamos em casa com vocês!

E finalmente, a nossa Drª Amiga Rose, obrigada! Você faz parte da nossa história, da nossa família. Vamos levar você pra sempre em nossos corações.

Depoimento dele

Tenho 27 anos. Como descrito pela minha esposa, sim, nossa jornada foi marcada por frustrações; crises; dúvidas intermináveis e muito ceticismo. No início não pensávamos que o vaginismo nos acompanharia durante anos. Nossa percepção inicial nos fazia crer que estávamos vivenciando uma experiência comum, que através de um pouco de prática conseguiríamos ver o resultado esperado. A esperança deu lugar ao ceticismo com o passar dos anos. Chegamos a crer que viveríamos assim. Que nossa limitação nos acompanharia pelo resto de nossas vidas. As idas e vindas de consultórios médicos sempre sem respostas conclusivas aumentava nossa frustação. Confesso que quando conheci a clínica Débora Pádua me surpreendi por existir uma clínica profissional especializada no Vaginismo – problema que percebemos ser de pouco conhecimento de muitos profissionais da área da saúde.

Em nossa primeira entrevista com a Drª Débora as esperanças voltaram. Pela primeira vez conversamos com alguém que não apenas conhecia o nosso problema à fundo, mas que também propôs um método crível de tratamento. Os passos foram explicados; o vaginismo “saiu das sombras” da ignorância e finalmente entendemos “cientificamente” o problema. A proposta para a resolução do problema não era “mágica” como chegamos a pensar ao longo dos anos, mas era uma solução técnica; metódica; tinha início, meio e fim. O ceticismo, enfim, desapareceu.

Nosso tratamento foi realizado pela Drª Rose. Uma pessoa incrível. Desde nosso primeiro encontro mostrou um grande interesse e grande disposição para nos ajudar a vencermos esta fase de nossas vidas. Fiz questão de acompanhar minha esposa em todas as sessões. O problema não era apenas dela, era meu também. Sempre parti do pressuposto de que casamento é um “contrato de companheirismo vitalício”. Portanto, iria acompanhá-la até o fim. As sessões foram ricas de informações; trocas de experiências e muito bom humor. A Drª Rose tornou-se alguém de fundamental importância em nossa história. Tornou-se sem dúvidas, uma grande amiga.

Obrigado a todos da clínica Débora Pádua pelo profissionalismo e pela “humanidade” expressa através de carinho e profunda compreensão.

O que é Vaginismo – Sintomas, Causas, Diagnóstico e Tratamento

Saiba +

Vídeos - Conheça mais sobre Vaginismo e Dor na Relação

Saiba +