Com determinação a Dor na Relação não tem vez aqui na Clínica!


Olá! Pessoal!!! Vamos começar essa semana postando um depoimento de uma Paciente muito especial para nós. Ela não desistiu do tratamento mesmo ele sendo bem mais longo que o normal. O seu caso foi um dos mais graves que pegamos aqui na Clínica e depois de 26 sessões, ela está recebendo alta para uma vida normal, mais confiante e o melhor de tudo, sem dor para a relação!!!

Aqui na Clínica em geral, o tratamento dura cerca de 3~4 meses, claro dependendo da gravidade bem como o comprometimento da Paciente com o tratamento. Esse caso nos mostrou mais uma vez que se a Paciente estiver empenhada nós conseguimos através das técnicas desenvolvidas aqui na Clínica trata-la e mudar sua vida! Portanto não importa o quão grave você ache que o seu caso é, procure ajuda e se livre desse problema que afeta tantas mulheres em silêncio, estamos aqui para ajuda-las!

Parabéns querida! Seja feliz! E obrigado por não desistir do tratamento, você foi demais! E a Dra Daniele meus sinceros parabéns! Você passou confiança e apresentou resultados lindos para a paciente!

180272981

“Hoje, dia 14/12/16, após 26 sessões de fisioterapia, finalmente venci e estou curada do vaginismo, fantasma que assombrou a minha vida durante quase 9 anos.

Sou filha única e meus pais, apesar de muito amorosos, sempre foram extremamente protetores e conservadores, principalmente o meu pai, que mudava a televisão de canal ao primeiro sinal de uma cena de sexo.

Tenho 27 anos e aos 18 anos, com o meu primeiro namorado tão inexperiente quanto eu, iniciei a minha vida sexual. Com ele, foram dois anos de tentativas frustradas de penetração.

Após o término do relacionamento, motivado também pelo desgaste causado por esta situação, decidi buscar ajuda médica, pois acreditava que fisicamente existia algo errado com o meu corpo.  Fui a duas ginecologistas diferentes que desconheciam o vaginismo e me examinaram sem qualquer respeito às minhas limitações. Ouvi de ambas que eu não tinha qualquer problema físico e que deveria buscar apoio psicológico, uma vez que era um problema “causado pela minha cabeça”.

Em pouco tempo, iniciei um novo relacionamento, mas nem por isso as coisas foram diferentes e assim um novo ciclo de frustrações foi iniciado, a diferença era que eu tinha ao meu lado uma pessoa madura e disposta a me ajudar no que fosse preciso. Decidi contar para a minha mãe, que me levou à ginecologista de confiança dela e que finalmente me diagnosticou com vaginismo primário de intensidade grave, porém, ela também me recomendou apenas terapia. Por duas vezes, busquei o apoio psicológico: a primeira com uma psicóloga e a segunda com uma psicoterapeuta especializada em vaginismo. Estou certa de que as pessoas são diferentes e podem reagir de diferentes formas a um mesmo tratamento, mas infelizmente, para mim, a terapia não seria a solução. Não evoluí nada durante os tratamentos. A partir daí, foram mais 3 anos fugindo do problema, afinal eu desconhecia qualquer outro tipo de tratamento para o vaginismo e se a terapia não havia me ajudado, eu possivelmente nunca estaria curada.

Levei a minha vida em frente, conforme possível, lidando com os desgastes e as frustrações de um relacionamento sem penetração e após quase 6 anos de namoro, me casei. Depois de alguns meses casada e sem qualquer evolução, em uma busca na internet encontrei a Clínica Debora Pádua. Assisti aos vídeos e ali renovei a minha esperança de cura.

Entrei em contato, marquei a avaliação e logo iniciei a fisioterapia.

Para quem nunca havia introduzido nem o dedo na vagina, o tratamento não foi fácil, afinal, por ser 100% físico, foi necessário enfrentar os meus medos de frente. A evolução acontece a cada sessão e com isso, veio a certeza de que desta vez eu conseguiria superar o vaginismo. Foram 8 meses de tratamento, contando todo o tempo com o indispensável apoio e profissionalismo da Dra. Daniele.

Neste período, graças a fisioterapia, consegui fazer o meu primeiro exame ginecológico, colocar um absorvente íntimo e, finalmente, consegui a tão esperada penetração.

A minha vida melhorou muito e em todos os aspectos desde que os objetivos do tratamento foram sendo atingidos. Hoje acredito mais em mim e enfim me sinto uma mulher normal.

Quero registrar aqui o meu mais sincero agradecimento à Dra. Débora Pádua, à Vitória, por toda a atenção e carinho que apresentou desde o meu primeiro contato com a clínica, e principalmente à Dra. Daniele, pela paciência, dedicação e por ter me mantido motivada e focada durante todo o tratamento. Muito obrigada!”