Será que minha religião me fez ter Vaginismo?


Vaginismo 332

 

Muitas de minhas pacientes chegam aqui com a dúvida se a religião pode ter interferido na causa do Vaginismo e eu te digo que não acredito que somente esta seja a causa do Vaginismo, mas acredito que seja uma junção de fatores que ocasionem esta disfunção que causa tanto sofrimento!

 

Olá pessoal tenho 29 anos e fui criada com uma educação um pouco rígida ao falar em sexo, meus pais deixavam claro não gostar de tocar muito neste assunto comigo, cresci muito católica permanente na igreja com o sonho e a mentalidade de casar virgem.

Tive alguns namorados e nunca comentava sobre o assunto, ou melhor, fugia. Os anos se passaram, e quando encontrei um namorado que acreditei ser o homem da minha vida e começamos a tentar ter relação sexual percebi que havia algo de errado comigo, pois eu sentia muita dor na região íntima toda vez que tentava algum contato, tentamos ter relação namorando e nada aconteceu nos casamos e continuei sem conseguir nada, me preocupei muito, pois cinco anos de casada sem conseguir ter relação sexual não era normal, não conseguia fazer exames ginecológicos, pois sentia muita dor era uma tortura.

Então procurei uma ginecologista que me orientou e falou que eu tinha Vaginismo, e que eu precisava fazer um tratamento psicológico para perder o medo de ter relação sexual. Procurei um psicólogo mais também não deu muito certo continuei sem sucesso, até que eu e meu marido pesquisando na internet o que poderia ser o vaginismo encontramos o blog e site da Dra. Débora Pádua, onde pude entender melhor o que seria o vaginismo e procurar a cura.
Encontrei no blog um entendimento melhor sobre o assunto e uma força de vontade enorme de procurar a cura e completar meu casamento e a cada depoimento que eu lia de suas pacientes eu me identificava mais nos relatos e ao mesmo tempo já ficava feliz por finalmente ter encontrado um lugar com a certeza que iria ajudar a me curar deste problema.
Liguei marquei um agendamento acreditando que estava em busca da minha cura. Fiz a avaliação com a Dra. Débora Pádua que foi muito atenciosa e me explicou tudo sobre o vaginismo e os passos para a minha cura aceitei sem pensar duas vezes, só queria uma coisa me curar, me livrar daquela dor e conseguir ter relação.  Fui apresentada a Dra. Daniele que faria meu tratamento, ela foi uma pessoa muito especial pra mim naquele momento, para mim foi um prazer conhecê-la e ter feito o meu tratamento com uma pessoa carismática e que sabe lidar muito bem com suas pacientes! Quando ela me contou como seria o tratamento fiquei apreensiva, mais fui forte, dedicada e persistente, eu tinha 15 sessões para fazer e fui liberada na décima, tudo fruto de uma dedicação minha, de meu marido e da querida Dra. Dani, foi difícil mais consegui.
Hoje após todas as sessões estou aqui escrevendo feliz da vida, realizada, curada e sem dor, praticando relações e com uma vida sexual ativa.

Dani querida, muito obrigada pelo seu apoio e excelente profissionalismo.

Posso afirmar hoje que me sinto mulher, graças ao seu trabalho sério que transforma a vida das pessoas. Você transformou a minha vida, como ajudou a melhorar meu casamento/ relacionamento. J