Quase que o Vaginismo levou este casal ao divorcio


casamento_felizPensa em uma história que tinha tudo para dar certo e o Vaginismo interferiu e por alguns anos fez um grande estrago.
Queridos que vcs sejam muito felizes juntos!!!

Tenho 33 anos, sou casada há 10 anos e desde então sofria com o vaginismo.

Casamos em agosto de 2005 que felicidade! Fomos ansiosos para nossa lua de mel e nada aconteceu!. Fiquei super chateada nos primeiros dias, mas depois ele me tranquilizou dizendo que devia ser por conta do stress, do cansaço e tudo mais. Eu procurei vários tipos de médicos e ginecologista para me ajudarem até então eu não sabia do que se tratava. Ouvi tantas lorotas, nem os próprios ginecologistas sabiam do que tratava se alguns riam de mim dizendo que o problema era em meu esposo, outros diziam que iam me ensinar foi muito difícil, até que parei de procurar ajuda com esses profissionais só os procurava para realizar exames de rotina mesmo, e o tempo foi se passando até que em outubro de 2014 achei por meio da internet um sexólogo que por fim me diagnosticou com vaginismo. UFFFFFF pelo menos eu sabia do que se tratava, mas não cheguei nem próximo da cura, muito pelo contrario o casamento que já não ia muito bem nesses quase 10 anos foram de muitas brigas e separações agora que tanto meu marido como eu não enxergávamos luz para a relação.
Então em fevereiro de 2015 decidimos nos separar, ele vai embora de casa e logo com a minha permissão da entrada no divorcio. No dia de assinarmos o divorcio, Deus me da á certeza com varias provas que não seria da vontade dele a separação, bom engoli o meu orgulho e fui atrás do meu marido, mas para minha tristeza ele já estava namorando e com mais ou menos um mês de namoro ele tinha com ela tudo que jamais tinha tido comigo e pior não queria saber de mim a minha tristeza cada dia crescia mais. Até que conheci um anjo o Pastor Omar Oliveira que começou a me ajudar muito, muito e muito me indicou a fisioterapeuta DR Débora Pádua.
Eu não queria saber e nem confiava em mais nada de tratamento já que não tinha meu marido e ele já tinha dado entrada no divorcio para o dia 30/04/2015, até que no dia 29/04/2015 como ato de fé fomos conversar e eu propus um pacto se naquele dia não fosse consumado o casamento então iríamos os dois juntos para assinarmos o divorcio porem se fosse consumado que acabaria tudo e ele voltaria para casa assim foi feito o pacto. Eu confesso que não foi fácil e depois de algumas horas achei que foi loucura tudo isso, mas fazer o que já havia feito o pacto, isso era por volta de umas dezoito e pouco, fui para casa e orei muito e muito por volta das vinte e três aconteceu pela primeira vez, no dia seguinte ele cumpriu o combinado e eu não conseguia ter relação mais com ele para meu total desespero.
No dia 07/05/2015 foi minha primeira consulta com a Dr. Débora Pádua Pra ser sincera, não sei nem como cheguei ao consultório aquele dia. Estava nervosa e com muito medo. Mas definitivamente, Deus havia colocado um “anjo” em minha vida pra que eu fosse curada desse problema. Conversei muito com a Dra. Débora até que ela disse: “vou te examinar para saber como podemos tratar do seu problema, Pois bem. ela foi única!! Uma profissional sem igual.que profissional abençoada, dedicada. Disse que meu caso não era tão grave e que em dez sessões eu estaria curada, eu não acreditei muito lógico pois em minha cabeça meu caso era gravíssimo e eu iria precisar no mínimo umas 100 sessões, Iniciei o tratamento muito empolgada. Comecei a ver uma luz no fim do túnel, fui uma aluna exemplar, procurei fazer todos os exercícios dela fielmente alem do tempo que ela me pedia a afinal eu estava vendo meu casamento por um fio e isso me levava fazer alem dos meus limites, tão além que fui liberada para ter relação com meu esposo na terceira sessão, para surpresa tanto minha como do meu esposo e até mesmo própria Doutora Débora isso no dia 22/05/2015 daí por diante o tratamento foi essencial para me tirar as dores e ajudar esses músculos a relaxarem, na oitava sessão recebo alta estou completamente curada, Agora posso dizer que esse obstáculo imenso o vaginismo faz parte do meu passado e vale apena buscar ajuda em profissionais por que tem cura.

Agradeço a grande profissional Dra Débora ao Pastor psicólogo e amigo Omar Oliveira pelo incentivo acreditou em mim, mais que eu mesma e ao meu esposo.