A vontade superou o medo e ela venceu o Vaginismo!!! 1


Esta é a história de uma paciente muito querida que tinha bastante medo e no fundo tb tinha vontade. Em alguns momentos o medo foi maior, mas no final a vontade superou qualquer coisa e ela venceu o Vaginismo!!!
Minha querida, que vc seja muito feliz!! Beijo enorrrrrrme

Para contar minha história, acho interessante resgatar um pouco da minha personalidade, dos meus desejos e das minhas inseguranças. Desde adolescente acreditei muito no amor e na possibilidade de me “entregar” somente quando tivesse certeza dos meus sentimentos e da solidez do relacionamento. Isso fez com que eu adiasse por diversas vezes a tão esperada “primeira vez”. Tive alguns relacionamentos curtos antes do meu atual marido, porem quando chegava a hora H, eu pulava fora. Medo, insegurança, incerteza no relacionamento…pode ser?!?Ligado a isso, fui criada por uma mãe e uma avó um pouco “caretas”, que me colocavam “minhocas” na cabeça. “Cuidado, vai ficar gravida e aí eu quero ver o que você vai fazer”, “Homem só quer sexo”. E além disso, para ajudar ainda mais, tive episodios de hemorragias muito intensos, ligados a menstruação, que me faziam imaginar que quando tivesse uma relação sexual seria impossivel não me machucar,com certeza iria sangrar e isso ja me dava pânico so de Imaginar. Foi assim, no meio de tanta insegurança e do real desejo de conhecer a “Pessoa certa”, que comecei o relacionamento com meu atual marido. No inicio, assim como nos outros relacionamentos, acreditava que não iria muito longe, porem fui surpreendida positivamente, foram quase oito anos de namoro e um ano e meio de casados. Durante o namoro, tivemos varias tentativas frustradas, mas não desistíamos, como nós dois éramos virgens, imaginavamos que era só uma questão de pratica e de não ter minha mãe como a “voz da consciencia” toda vez que iamos tentar. Cheguei a ir a ginecologista diversas vezes e sempre era uma tortura fazer os exames. Conseguia conclui-Los, mas saia da consulta enxarcada de tanto suor de nervoso. Em uma das consultas, minha medica disse que provavelmente eu tinha vaginismo (nunca tinha ouvido falar) e disse que era só uma questão de relaxar e investir nas preliminares, indicando um lubrificante para ajudar na penetração. Ouvir isso era lindo na teoria, porque na pratica não era isso que acontecia. Investíamos nos carinhos, no vinho, nas viagens e na hora da penetração não rolava e mais uma vez o desanimo batia nas nossas portas. Em um dos ultimos exames que eu fiz (papanicolau) fui obrigada a ouvir da medica de que ela não entendia como para as mulheres era tão facil Abrir as pernas para o marido e na hora de fazer o exame não. Chegando a dizer, quando reclamei de dor, que sofrimento eram as crianças que passavam fome na Africa e não um simples exame como àquele.Sai de la,me sentindo péssima e me achando anormal. Nunca tive coragem de falar com outras pessoas sobre o que passava. Sofria calada e na busca de um Milagre. Apesar das dificuldades, nós nos amavamos e por isso nos casamos. Ja que a penetração não acontecia como o esperado, sempre buscavamos outras formas de prazer e isso “de certa forma” nos supria. Logo depois que casamos, comecei a procurar na Internet sobre o vaginismo, pois queria entender melhor o que acontecia no meu corpo e ao mesmo tempo, procurar a ajuda de um profissional qualificado. Eis que surge na minha vida, a Dra. Debora. Achei diversas reportagens e entrevistas que ela deu e imaginava que, uma fisio como ela, tão renomada, seria muito concorrida, além de muito caro e longe. Não sei por que imaginei que seria longe rsrs (pura resistencia). Ao mesmo tempo, sabia que tinha que encarar de frente esse problema e ir ao encontro da minha felicidade.E foi criando coragem que liguei e marquei minha primeira consulta. Ela tão doce,educada e empatica…. parecia ler meus pensamentos. A sensação que eu tinha é que ela sabia exatamente como eu estava me sentindo e isso me fez querer voltar. Sabia Desde o inicio que o sucesso do tratamento dependeria muito de mim e da minha dedicação. Meu tratamento, a principio, seriam 10 sessões e exercicios em casa, porém por diversas vezes tive que cancelar as consultas, por compromissos profissionais e por puro relapso meu, porque deveria ter colocado às consultas como prioridade na minha vida. Isso fez com que meu tratamento se prolongasse, mais do que eu imaginava (ao todo foram 25 sessões). Durante esse processo, contei muito com a Dra. Debora que me dava a injeção de animo que tanto eu precisava e do companheirismo do meu maridão, que sempre teve muita paciência comigo. Há duas semanas tive alta e estou muito feliz.Já estamos conseguindo ter relação com penetração total e não sinto dor. Quando imagino que Cheguei a pensar que nunca teria uma relação sem sentir incomodo, me sinto uma vencedora, pois sei que não foi facil, porėm a cura ė possivel e so depende de nós. Agradeço de todo o meu coração, a Dra. Debora, por toda dedicação ao meu tratamento e por todo carinho e respeito que teve comigo. Espero encontra-la outras vezes, mas não para procurar ajuda e sim para indicar para outras pessoas e contar meus avanços e quem sabe o ano que vem, uma gravidez, não é mesmo?!?Espero que outras pessoas tenham a mesma sorte que eu tive de encontrar um anjo na minha vida, chamada Debora. E não é que o consultorio era pertinho da minha casa!?!?rsrs. São coisas que só Deus explica….


One thought on “A vontade superou o medo e ela venceu o Vaginismo!!!

Os comentários estão fechados.