Como é feito o tratamento de Fisioterapia Sexual?


São muitos e-mails que recebo perguntando como é o tratamento de fisioterapia, duração, resultado etc… então resolvi fazer um texto respondendo todas estas perguntas.

O que preciso fazer para realizar um tratamento de fisioterapia sexual?
Primeira coisa é encontrar uma profissional que trabalhe com este tipo de especialidade. Você pode procurar por fisioterapeutas de uroginecologia e perguntar se ela ou ele tratam vaginismo e se tem experiência com esta disfunção.
Cada vez mais fisioterapeutas estão conhecendo e se aprimorando na área de uroginecologia e sexualidade.

O convênio cobre o tratamento?
Alguns convênios cobrem em parte o tratamento, mas são poucos os que tem cobertura total.
Os valores de fisioterapia podem variar muito de cidade para cidade.
Quero somente lembrar que fico cerca de 1 hora com o paciente e não da para atender mais um paciente ao mesmo tempo, ou seja, o valor é um pouco diferenciado pelo tipo de fisioterapia e pelo tempo que ficamos com a paciente.

Como faço para iniciar o tratamento?
Primeira coisa é agendar uma avaliação inicial para saber se a fisioterapia pode ajudar no seu caso ou não.
Esta avaliação consiste em perguntas para saber seu histórico e uma avaliação local, no meu caso avalio se é possível tratar com eletrodo vaginal ou o que é necessário para seu caso.
* não fique com medo da avaliação, sempre consideramos a dor, medo e limite da paciente
Após finalizada esta primeira avaliação proponho ao paciente o tipo de tratamento, número de sessões e o que mais for necessário para que esta paciente tenha relação sexual o mais rápido possível dentro dos limites dela.

O tratamento é muito longo?
Em média indico de 10 a 15 sessões para cada paciente, mas preciso primeiro da avaliar para saber esse número.
As sessões vão desde 1 a 2 vezes por semana com o tempo de 40 a 50 minutos.
A grande maioria das pacientes tem alta com este número de sessões, ou seja, em 1 mês e meio ou no máximo 3 meses ela consegue ter vida sexual com penetração.

A fisioterapia substitui a psicologia?
Digo sempre que uma coisa é totalmente diferente da outra e as duas podem se complementar.
Não faço terapia com nenhum de meus pacientes pois não sou formada para isso.
Meu objetivo como fisioterapeuta é modificar a situação da musculatura do assoalho pélvico que se contrai no momento da penetração e para isso utilizo técnicas próprias da fisioterapia.
Mas existem pacientes que tem problemas ligados a parte emocional e para isso a fisioterapia não resolve e é  necessário a intervenção de um psicólogo.

As pacientes tem um bom resultado com a fisioterapia sexual no tratamento do Vaginismo?
Os resultados são surpreendentes!
Muitas com 1 mês de tratamento já conseguem ter penetração, algumas com um pouco de desconforto ainda, mas no final do tratamento a dor simplesmente desaparece e ela começa a conhecer o que é o PRAZER.

Espero ter ajudado vcs a entenderem um pouco mais sobre o Tratamento de Vaginismo através da Fisioterapia Sexual!

Em fevereiro de 2014, nos dias 08 e 09 irei ministrar um curso aqui em São Paulo para fisioterapeutas que querem trabalhar na área Sexual. Caso alguém se interesse podem me mandar email no dradeborapadua@gmail.com.br (lembrando que é somente para fisioterapeutas)